Medicinal Farmácia de Manipulação

Você já ouviu falar em Graviola?

Com origem na região das Antilhas, mas popularizada pelo cultivo na Amazônia, a graviola é conhecida por suas diversas funções. Apesar de ainda não ter sua eficácia comprovada cientificamente, sabe-se que todas as partes dessa planta vem sendo utilizadas em preparos medicinais:

- O decoto das folhas é muito utilizado contra diarreia e espasmos, enquanto o chá é empregado como agente e como medicação contra alguns tipos de câncer.

- Suas sementes são usadas com função emética e adstringente. Já suas cascas como antidiabéticas e espasmolíticas.

- As folhas, por sua vez, possuem ações parasiticida, anti-reumática, antinevrálgica, adstringente e emética;

E se todos os esses usos e benefícios não fossem o suficiente, emprega-se a fruta na indústria alimentícia para a elaboração de  sucos, sorvetes e doces.

 

Ingestão 

A ingestão precisa ser moderada e evitada por mulheres gravidas. Em pacientes idosos ou diabéticos deve-se consultar o médico antes de utilizar. O consumo em excesso pode causar vômitos, náuseas, fadiga e desregular o intestino.

 

Como Consumir

-In natura: fruta na versão natural;

- Suco: liquidificador com ou sem adição de açúcar;

- Sobremesa: mousses, bolo ou tortas. 

- Chá: caracterizado pelo sabor amargo, é preparado com a folhas. 

- Cápsulas: Poupa de Graviola 500mg 2 cápsulas ao dia com água.